Weby shortcut

PROCON Goiás está de olho na qualidade do combustível

De olho na qualidade do combustível vendido pelos postos do Estado, O PROCON Goiás  adquiriu um laboratório móvel e intensificou a fiscalização.

 

 

 

Desde o dia 20 de maio, quatro postos foram autuados pelo PROCON Goiás. A fiscalização foi intensificada pela compra de um laboratório móvel para análise do combustível vendido pelos postos do Estado.

No Posto Ecoposto, localizado na rua A do Jardim Itaipu em Aparecida de Goiânia , fiscalizado na manhã doa dia 05 de junho, as oito bombas marcavam maior quantidade de litros do que estava sendo colocado no tanque dos veículos, chegando a uma diferença de 10%. Segundo André Abrão, gerente de fiscalização do Procon Goiás, a cada 20 litros  registrados na bomba, somente 18 caíam no tanque.  O estabelecimento foi autuado, as bombas foram lacradas e há ainda uma multa, cujo valor será calculado. "O valor da multa não foi calculado; essa punição é baseada no faturamento da empresa e a gravidade da infração", disse André Abrão.

Dentre as infrações encontradas pelo PROCON estão: a exigência de valor mínimo para pagamento com cartão de crédito; venda casada, informação errada sobre a bandeira do posto e a diferença na litragem. O Presidente do Sindiposto, Leandro Lisboa, informou que a instituição apóia qualquer ato do Procon que aponte irregularidades, mas afirma que não há interferência do sindicado nas práticas comerciais dos estabelecimentos. 

Os proprietários dos postos autuados têm dez dias úteis para recorrer e podem ter as bombas liberadas após uma nova averiguação das mesmas pelos fiscais do Procon. As autuações serão enviadas para a Delegacia de Defesa do Consumidor.

 

 

 

Categorias: Destaque